Ensaios não Destrutivos


Os Ensaios não destrutivos – END são técnicas não instrutivas que tem o objetivo de determinar a integridade da peça ou medir quantitativamente as características de material ( LIMA, 2008 ). Visando a realização de uma manutenção preditiva nos equipamentos mecânicos de empresas construtoras, o comitê Permanente Regional de Pernambuco – CRR-PE Criado pela NR-18 ( Norma Regulamentadora que trata das condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Civil ), Tornou obrigatório, desde 19 de julho de 2004, em Pernambuco Tornou obrigatório desde 19 de julho de 2004, a pratica anual de três tipos de ensaios não destrutivos a serem realizados em eixos de elevadores de construção civil:

•Ensaio por ultra-som, que é adotado quando se deseja detectar falhas mais internas numa peça;
•Ensaio por partículas magnéticas, que é mais utilizado para encontrar falhas intermediárias:
•Ensaio por líquido penetrante, que é utilizado para detectar descontinuidades existentes na superfície de peças.

A realização desses ensaios, que são capazes de detectar futuros problemas em eixos de equipamentos de elevação da construção civil é fundamental para a identificação dos possíveis riscos, o que viabiliza a avaliação, o controle e o monitoramento dos riscos. Esta importante iniciativa do CPR-PE vem não apenas mostrar a importância da adoção de medidas de manutenção, mas também, assegurar, por força de lei, que sejam realizados ensaios que assegurem o bom funcionamento dos equipamentos dos utilizados na construção.

Ensaio por líquido penetrante O ensaio por líquidos penetrantes é um método desenvolvido especialmente para a detecção de descontinuidades essencialmente superficiais, e ainda que estejam abertas na superfície do material.

Esse método teve início antes da primeira guerra mundial, principalmente pela indústria ferroviária na inspeção de eixos, porem tomou impulso quando em 1942, nos EUA, foi desenvolvido o método de penetrantes fluorescentes.

Nessa época, o ensaio foi adotado pelas indústrias aeronáutica, que trabalhando com ligas não ferrosas, necessitavam um método de detecção de efeitos superficiais diferentes do ensaio por partículas magnética ( não aplicável a matérias não , magnéticos ). A partir da segunda guerra mundial, o método foi se desenvolvendo, através da pesquisa e o aprimoramento de novos produtos utilizados no ensaio, até seu estágio atual.

Objetivo

Evidenciar a importância da análise periódica em eixos de equipamentos de De transporte vertical utilizados na indústria da construção civil, através de ensaios não destrutivos por líquido penetrante, como uma ferramenta de auxílio à prevenção de acidentes.


Está navegando em revisões anteriores desta área.

Data Editor Preview
Ver mais revisões
Está pré-visualizando outra revisão deste material. Esta não se tornará a versão atual a menos que clique em "Salvar como revisão atual." Se mudar de ideia, clique "Cancelar."